quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Procura-se companheira

Eu sustento-me, vivo a minha vida dentro da normalidade que é o "trabalho-casa". Não tenho o emprego que sempre idealizei. Talvez porque nunca idealizei nenhum. Como sou uma pessoa sensata sei que tenho de programar os meus passos com alguma antecedência sob pena de me estatelar à força toda.
Nem sempre me apetece ir para casa depois de um dia chato de trabalho, assim como nem sempre me apetece ver a novela ou ir dar uma volta nos sítios do costume.
Adoro andar por sítios que nunca andei mesmo que fiquem a 100 mts de minha casa. Os meus escapes não são muitos ambiciosos, como eu disse eu só gosto de olhar para coisas que eu nunca vi.
Adoro viajar, chegar a um sitio e ter que andar de mapa na mão, adoro a sensação de ouvir uma língua diferente da minha por todo o lado, adoro ter a obrigação de descobrir o caminho. Mas isso nem sempre é possível porque lá está eu sou responsável e independente e pretendo assegurar primeiro isso.
Adoro andar de bicicleta ou apanhar sol na minha praia, adoro conhecer a minha cidade de alto a baixo, adoro ir ao supermercado. Mas simplesmente o facto de o fazer todos os dias não torna as coisas tão bonitas.
Por isso de longe a longe eu gosto de ver caras diferente, sítios que nunca vi, ouvir falar de coisas que eu não conheço e ver pessoas que nunca vi.
Confesso que actualmente me faz falta uma companheira de viagens e passeios e programas culturais, já que o Fields nesse aspecto é mais caseirinho e comodista, basta-lhe um raio de sol e um lanche misto  para ele não querer mais nada da vida.

2 comentários:

cerejinha meia amarga disse...

Isso resolve-se já ;)
Viagens, passeios... Alguém chama por mim? ;)

JU disse...

Epá, olha alguém respondeu ao meu apelo. Nunca pensei :)
Comecemos por algum lado então...


Pergunta nº 1) Mentalmente sã?


;)