sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Nem sabem o que andam a perder

Nunca tive um rádio , ou melhor uma antena de rádio em condições no meu carro. Sou forçada a ouvir apenas as rádios locais porque não consigo apanhar outras, e se a coisa estiver mesmo mal não tenho outro remédio senão ouvir um CD.
Se há alturas em que isto me enerva há alturas em que agradeço profundamente. Vocês têm ideia do que se passa numa rádio local?? É muito melhor que a Mixórdia de Temáticas, mas assim tipo 20-0.
Começando no psicólogo fabuloso que tem uma voz que irrita qualquer ser vivo, que lê aquilo que está a dizer, que usa a expressão "E agora perguntam vocês..." milhões de vezes sem razão de ser, que num dia fala de anorexia no outro de bullying ou menopausa. Isto é serviço à comunidade!!!
Além do mais, estou sempre informada sobre aquilo que se passa na cidade. Eventos que provavelmente só têm 4/5 pessoas de tão interessantes que são.
Mas o melhor meus amigos, o melhor são as músicas a pedido. E não é lá pelas músicas, é sim pela conversa das pessoas com o locutor. Eu já ouvi em directo uma senhora a dizer que foi atacada pelo um homem que lhe tentou levantar a saia; um senhor (com graves deficiências) a pedir a música do Titanic porque era a música mais romântica do mundo (dizia ele)  e dedicava a todas as mulheres de Portugal; pessoas que falam com outras que não conhecem através das dedicatória das músicas, e ás vezes a conversa não é simpática, há mesmo fúria naquelas vozes; conversas de doenças, e  comemoração de mais uma linda Primavera, e dedicatórias a todos os colegas de trabalho que estão a ouvi-la a falar no rádio e paralelamente ao telefone, uma surpresa portanto.
Hoje por exemplo ouvi uma senhora a firmar que era normal os homens comprometidos ou solteiros(?) serem infiéis. Por momentos pensei que estava a ouvir a Gabriela mas não, era mesmo a ouvinte que estava  contar uma história de um senhor que pediu a uma mulher no autocarro que lhe mostrasse as mamas (foi msm dito assim) e por isso a ouvinte deduziu que ele deveria ser desses, dos infiéis. Que não tem mal nenhum porque eles têm de saber bem as qualidades que querem numa mulher antes de escolher a eleita para casar e que por isso é muito difícil um homem ser fiel.
Basicamente isto é Gato Fedorento mas com intervenientes reais.

1 comentário:

Miner disse...

Até o rádio desligado é melhor que a Mixórdia de Temáticas!!!!!