terça-feira, 21 de setembro de 2010

Arrendamento Vs Compra

É sabido que, de algum tempo para cá a minha vontade de me estabelecer por conta própria tonou-se um facto a concretizar  a curto/médio prazo.
Porque não sou dona de uma abastada conta bancária, tenho que me subjugar ás ajudas do estado, neste caso do Arrendamento Jovem.
Em conversa, é normal vir á baila o argumento "mas alugar é um desperdício de dinheiro" .
Ora vejamos, o banco não me empresta a totalidade do valor do apartamento logo eu tenho que ter dinheiro (parte do valor da casa e mobília) que não é tão pouco assim. Além disso eu só compraria uma casa agora se ela me servisse para uns tempos largos, visto que o meu empréstimo duraria até eu entrar na menopausa .Neste momento eu preciso de um T1, com  uma renda que ronda os 200-300 (aqui na zona), este valor é diferente do que eu estaria a pagar pelo empréstimo de uma casa que no mínimo seria um T2.A mobilidade é muito importante, adaptar o espaço /necessidades/ despesa é fundamental .
Tenho muitas vezes também de refutar o 2º argumento mais usado " estás a gastar dinheiro numa coisa que não é tua". Pois bem meus amigos, eu abdico bem de ter um imóvel meu se o meu senhorio for um porreiro (cada vez há menos, é verdade) , e não me trouxer problemas. Afinal vamos lá ser honestos, a casa é minha quando eu tiver menos uma dúzia de dentes na boca e quiçá uma prótese na anca. Por isso os meus filhos é que poderão lucrar futuramente. E aqui eu imponho sempre a minha filosofia "eles que trabalhem".






 Opiniões?

13 comentários:

Anónimo disse...

A tua é a minha opinião!!:)

Mr. Fields

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Shin Chan disse...

Eu voto e apoio que alugues casa!! No início de vida, acho muito bem!! Depois é que se compra, e os tempos já não são os mesmo de há 30 anos atrás.

Mas eu agora, sonho em comprar este T1:
http://www.viriato1.com/

Tenho é q passar a sair a horas decentes para ir lá perguntar o preçário, só pra ter um 'chilique'.

Desisti do outro q custava 1050€/mês de aluguer!! Era feio ;)

JU disse...

Acho muy bien, vai lá ver se gostas. Se os acabamentos forem jeitosos eu arrendo lá um para as férias. Diz qualquer coisa depois.

Aquilo Que Eu Gosto disse...

Alugar é sem dúvida uma boa alternativa à compra, quando não se tem uma conta recheada. No entanto, eu quero vir a ter a minha própria casa, não agora em inicio de vida, mas mais para a frente, quando tudo estiver organizado e a conta muito mais alargada.

Anónimo disse...

Concordo plenamente com os argumentos a favor do arrendamento.
Se mais gente pensasse assim, não haveria tanto endividamento.
Mas, quanto à filosofia relativa aos filhos, não posso deixar de dizer que esta só poderia vir de:
1º Alguém que ainda não os tem, e que no futuro verá que com a sua chegada tudo muda, principalmente as nossas prioridades...Passamos a ser menos egoístas;
2ºAlguém que muito provavelmente não sentiu a importância da ajuda dos pais para o arranque de uma nova vida.
Desculpa, mas tinha que ter este desabafo para fazer justiça aos meus pais e a mim própria que abdico de algumas coisas em favor dos meus filhos.

JU disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JU disse...

Em 1º lugar não tens nada que pedir desculpa.
Eu realmente insiro-me no grupo 1. ainda n tenho filhos por isso apenas faço uma pequena ideia do que será a vontade de dar tudo aos filhos.
Os meus pais sempre me deram tudo o que podiam mas em relação a investimentos destes eu tenho uma opnião muito própria.
Eu acho que faz bem para o adulto que trabalha e quer assumir um compromisso de ter uma casa saber o quanto custa. Acho que as pessoas devem viver monetária/ bem obviamente mas sempre a ter que fazer opções. Caso contrário acho que se tornam pessoas que não dão o devido valor nem ao dinheiro nem ás necessidades de quem não tem.
Por isso eu falo , sem conhecimento de causa, mas com a convicção que vou dar tudo o que estiver ao meu alcance para que eles tenham tudo mas na altura dos grandes investimentos para a vida são eles que os vão fazer.
Eu tenho exemplos maus á minha volta de quem teve este tipo de coisas facilitadas, talvez por isso eu não imagine os meus filhos com aquele tipo de atitudes.

I want to live in Antarctica disse...

Já disse que quero muito comprar um apartamento no Viriato? :D

Soni Materazzi disse...

Olha eu estou numa casa arrendada e estou bem, por enquanto...

N abdico de comprar uma para mim, até pq em LX os arrendamentos são escandalosos, tenho amigos q estão a pagar menos ao banco do q eu à minha senhoria.

Se bem q p já esta solução é boa p mim, até pq tenho a porta 65, logo o Estado paga parte da casa, e assim compensa..mas qd isso acabar acho q vou começar a pensar em comprar.

E n penses q tás a comprar uma casa p a deixares p os teus filhos...n sabes o q o futuro te reserva, e um dia pode ser confortavel vender a casa e ir acabar os meus dias num lar 5 estrelas :)

Anónimo disse...

Ok. Eu também conheço casos em que a ajuda paterna foi desastrosa, mas felizmente tenho exemplos em que dela sugiram coisa muito boas, que não seriam possíveis tão cedo sem essa ajuda, ou talvez nunca.
É como em tudo na vida....

JU disse...

Bem pensado Soni...um lar 5* agrada-me.
Talvez seja um bom principio para a compra de casa.

Nês disse...

Tal qual o q eu acho e usei esses argumentos todos quando disse aos meus pais que ia alugar um palácio! E sim, estou a arrendar e é o MEU palácio!