quinta-feira, 7 de abril de 2011

Já não gosto de ti

Não há razão tão definitiva para acabar um namoro, um casamento uma amizade como um "não gosto mais de ti".
È aquela razão que não dá para contradizer, nem insultar, nem pregar um tiro na cabeça de ninguém. Quando não se gosta , não se gosta e pronto. Não podemos obrigar a outra pessoa a nos amar por isso ao contrário de que muitos acham eu acho pior ouvir um "Já não gosto de ti" do que "Eu fiz uma asneira e andei com a vizinha do 2º esq."
A do deixar de gostar é definitiva, a única coisa que podemos fazer é dar voltas na cama e na cabeça e perguntar porquê e seguramente nunca encontraremos resposta que nos satisfaça ou que nos devolva o ego que ficou destruído quando ouvimos essas palavras.
Se o nosso companheiro nos traí pode ser um filho da puta, putanheiro nojento, traidor e nós pensamos como é que nos deixamos enganar , se a outra tinha apetrechos que nós não temos, enfim....doloroso á mesma.
O " já não gosto de ti" é cruel, é a razão definitiva. è o acabar com todos os sonhos, esperanças que a outra pessoa possa ter. E ainda por cima não dá para insultar.

3 comentários:

Mineiro disse...

"E ainda por cima não dá para insultar."

Ai não dá! dá sempre! :)

JU disse...

Isso és tu tá. Eu sou uma pessoa muito cordial e compreensiva. Eu n insultaria nestes casos. Eu sofria e limitava a aceitar. Tá?

Nês disse...

Pois...Tal qual! Não há nada a fazer com um "não gosto de ti"...A traições, essas podem sempre tentar perdoar-se!