segunda-feira, 30 de maio de 2011

O equilíbrio do universo

Parte 1 - Antes de mais a justificação

Hoje praticamente não dormi, volta e meia as insónias instalam-se principalmente aos Domingos. Esta noite assim se passou, adormeci ás seis da manhã e acordei ás oito.



Parte 2 - O sucedido


Deixei a chave dentro do carro. Nada de novo já me aconteceu algumas vezes em que o Fields me salvou. Hoje ás nove da manhã era difícil ser ele a salvar-me.
Já estava a ganhar fôlego para fazer duas caminhadas respeitáveis, e estava a pegar no telemóvel para avisar que só ia chegar perto das onze ao trabalho.


Parte 3 - Recuemos uma semana atrás


Num rasgo de boa fé dei boleia a uma senhora que três segundos depois de entrar no carro revelou-se louca de todo. Mas eu levei a velhota e não me falta nenhum pedaço apesar de ter sido vivamente criticada pela irracionalidade do acto.



Parte 4 - A resposta do Universo e a resolução do meu problema

Saí dos correios procurei a chave não encontrei. Voltei a entrar perguntei ao senhor do balcão se a tinha lá deixado, nada. Cheguei ao meu carro e receosa olhei para dentro e vi a chave penduradinha. Nesses 5 segundos que fiquei em frente ao carro a insultar-me e com vontade de chorar chega o Sr. Maia um funcionário da Câmara e pergunta-me o que se tinha passado.
Eu expliquei. E pronto o Sr. Maia funcionário da Câmara municipal e arbitro do interfreguesias deu-me boleia até casa num carro devidamente identificado. Esperou que eu fosse buscar a chave e levou-me de volta á viatura. A preocupação do sr. Maia era que eu não tivesse receio e daí ter contado a história  dos 22 anos de trabalho ao serviço do município. Eu não tive grande receio, as 300.000 vezes em que nos cruzamos nos correios fizeram com que eu ficasse com boa impressão do senhor.


Parte 5 - Conclusão

O universo ajusta-se constantemente. Eu dei boleia a uma senhora, agora fizeram-me um favor gigante a mim. Eu acredito que o universo volta e meia se equilibra e cada um tem o que merece. Tens bons pensamentos, óptimo vais encontrar dinheiro no chão. Tens maus valores e pensamentos então vais penar. Eu já penei confesso mas ultimamente não me posso queixar.

4 comentários:

Anónimo disse...

Muito bom, da forma como pões a questão sou obrigado a dar te razão.

Mr. Fields

.:GM:. disse...

Acredita q sim. What goes around comes around. ;-)

Mineiro disse...

já pensaste em serrar os pinos do trinco da porta?

JU disse...

Não mas provavel/ vou fazer um cópia para andar no porta moedas.